Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2007

Mirror mirror on the wall...

Estava num jogo de king quando já não sei porquê, começou-se a falar de relações. Claro que as minhas histórias dão sempre para rir, desde miúda que só me envolvo com galdérios, como já tive oportunidade de referir noutros posts no Interno Feminino. Começo então a contar aos presentes, o tipo de tangas que me davam, que eu identifico à légua, com exemplos específicos. A risota foi geral embora eu fique sempre com um travo um bocadinho amargo...

Um dos presentes e a propósito da conversa da promiscuidade, mostrou-me isto http://researchnews.osu.edu/archive/chainspix.htm . Aquela bolinha azul com várias extensões de bolinhas cor de rosa que até chegam a compor uma estrela, seria certamente meu namorado, caso eu tivesse frequentado a escola Jefferson. Não andei nessa, andei noutra, mas as estrelas compostas de bolinhas rosa, mantêm-se.

A secundária já vai longe e continuo na mesma. Continuo a gostar dos reis da festa, dos centros das atenções, dos fabulosamente atenciosos e atentos, dos rápidos, perspicazes e incisivos, carismáticos e líderes, com um sentido de humor hipnotizante.

Uma rapariga que também estava presente, comentou que nunca tinha andado com nenhum homem desse estilo, que gostava deles discretos e introvertidos e que se calhar eu os escolhia assim, porque sou igual. Embora não lhes chegue aos calcanhares em galderice, confesso que tenho algumas semelhanças. Não dou é tangas porque não é o meu estilo. Só minto quando a coisa já está mesmo decadente e nem vale a pena apostar. Quando está mesmo por um fiozinho e já estou mais para lá do que para cá.

O que me leva a pensar: será que escolhemos o nosso reflexo nas outras pessoas? Será que afinal gostamos é de nós próprios e queremos ver-nos nos outros, todos os dias? Será que somos o cúmulo do narcisismo sem sequer dar por isso?

Que eu sou a rainha da auto-estima, já sabia. Mas chegar a isto, já é exagero!!!

TNT
publicado por TNT às 13:08
link do post | comentar | favorito
|
11 comentários:
De oamante a 1 de Março de 2007 às 19:29
Poderá ser, mas a minha teoria é mais... científica. penso que escolhemos nos outros aquilo que não somos. É como explica a Física: os opostos atraem-se e os iguais repelem-se.
Há estudos que dizem que as raparigas escolhem homens com traços dos pais e os rapazes, mulheres parecidas às mães.

Sabes... acho que são tudo teorias. Eu escolho quem me apetece, porque sim!
De TNT a 1 de Março de 2007 às 19:49
A teoria dos opostos até pode ser verdadeira na física. Mas comigo, a coisa não funciona. Não procuro o meu oposto num homem. Pelo menos, até hoje nunca me atraiu! Acho que seria incapaz de me sentir atraída por um tipo calado, sem opiniões, encolhido, sem graça, sem nada... Aliás só de pensar nisso já me está a dar sono...
De antídoto a 2 de Março de 2007 às 01:12
Esqueces-te de um pormaior, uma grande maioria de gente não escolhe, aceita o acaso com que se cruza.
E outra coisa, já conheci rainhas de festa muito pobrezinhas de espírito... e de cama.
E , por outro lado, mulheres discretas que se revelaram incríveis.
É tudo tão relativo...
De TNT a 2 de Março de 2007 às 10:22
Mas isso de aceitar o acaso não será muito fatalista e redutor? Não teremos uma palavrita a dizer?
Quanto às mulheres... não posso dar opinião. Não chego a privar intimamente com elas para me poder pronunciar!
De antídoto a 2 de Março de 2007 às 21:15
E a maioria das pessoas não vivem uma vidinha redutora e passiva?
Quanto às mulheres, imagino que não sejam muito diferentes dos homens nesse aspecto.
De cigana a 2 de Março de 2007 às 15:48
É uma boa pergunta. Mas também já abordaste o tema inverso, ou seja, quantos homens escolhem mulheres muito inferiores a eles, um tema polémico que eu disse que se aplicava a ambos os sexos.
Por isso, esta pergunta e este post são sobre ti mesma e não sobre as preferências da sociedade em geral. E é natural que escolhas homens com as características que tu mais aprecias em ti própria, pois só assim estarão no mesmo plano e terão o mesmo estilo de pensamentos e de gostos. A que propósito uma TNT bombástica ia escolher um tipo todo envergonhado, nervosinho, stressado, muito caladinho e bem comportado? Talvez essa seja a escolha de quem procura segurança, estabilidade e uma relação duradoura, que os galdérios certamente não asseguram!
De Cláudia Oliveira a 5 de Março de 2007 às 14:50
Procuramos nos outros um reflexo do que gostariamos de ser.
De phia_t a 7 de Março de 2007 às 15:06
Ou procuramos a "alma gémea", alguém c quem possamos crescer e aprender e, consequentemente, alguém parecido conosco q nos ajude a desenvolver caracteristicas q já possuimos? E o q é q significa ser "parecido"? Podem ser os dois teimosos mas teimarem em direcções opostas, podem ser alegres e expansivos mas em ambientes diferentes...
De joão a 7 de Março de 2007 às 21:33
o que procuramos: o reflexo do que somos, alguem que nos complete (no sentido de comaltar qualidades que não temos e gostariamos de ter)

toda a gente quer ser gostada pelos 'centros das atenções'... ser o centro da atenção dos centros das atenções :) Nada mau para o ego e auto-estima!

Acho que muda com a idade, à medida que a pessoa cresce
De não posso dizer o nome a 19 de Março de 2007 às 00:41
não faço a mínima ideia do que procuro, de mim não é de certeza e até aposto que não procuro nada e procuro tudo ao mesmo tempo. só sei que estou distraído e de repente apanho com uma daquelas paixões em cima que nem me consigo mexer quanto mais entender como é que tudo aquilo aconteceu. amei mulheres totalmente diferentes na minha vida e todas elas muitíssimo diferentes de mim. porque as amei????? gostaria muito de saber a resposta.
De antiego a 28 de Novembro de 2008 às 16:15
Completamente... negativo

Durante a minha vida fartei-me de constatar esta regra: pessoas super-vivaças a escolherem pessoas super-amorfas.

Ui, que regra! Fartei-me de ver pessoas super-interessanes, super-atenciosas, com grande sentido de humor, com uma grande capacidade em dar, a casarem com pessoas terrivelmente desinteressantes.
(ups, isto até dá para um post)

Há quem defenda que, duas pessoas com a personalidade "forte", dão faísca.

Comentar post

.outros blogs da menina

. Interno Feminino

. Experimentámos

.pesquisar

 

.posts recentes

. 25 de Abril de 2012

. Petição "Impedir a Taxaçã...

. A Arte da Guerra

. Atenção lagartagem!

. Olhá boliiiinha!

. A propósito de redes soci...

. Thursday bloody Thursday

. Ensitel assim a dar para ...

. O enrabanço da EDP

. As crises

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.arquivos

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Abril 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.visitas


.subscrever feeds