Terça-feira, 6 de Janeiro de 2009

Eh pá... isso é muito complicado

Tenho um amigo que vive nos EUA há uma série de tempo. Para mais de 20 anos. Como já vive há mais tempo nos EUA do que viveu cá – embora continue a falar correctamente português sem qualquer sotaque – está distante da realidade e “aventuras na república portuguesa” como diria esse monstro da literatura que eu muito aprecio.

Uma das coisas que ele nota no nosso comportamento e que diz que é recorrente é a expressão: “Eh pá… isso é muito complicado”. Diz ele que é uma das frases que mais ouve e estranha em Portugal.

E se repararmos bem, podemos verificar que ele está coberto de razão. A complicação está de pedra e cal e instituiu-se de uma forma quase absurda. Tudo é uma complicação. Tudo é difícil de resolver. Qualquer processo é estupidamente burocrático. Mas será que a realidade é mesmo esta ou a complicação alojou-se na cabeça das pessoas? Se dissermos que é difícil e complicado, será que esperamos que nos dêem mais valor por termos conseguido alcançar um objectivo ou ultrapassar um desafio?

A verdade é que a vida se tem vindo a simplificar. Tudo caminha para isso. Creio que as pessoas é que insistem em manter-se no mar da complicação para, na sua avaliação diária, como seres humanos, profissionais e emocionais, andarem sempre entre os 16 e os 20 valores. Porque ninguém suporta um 9 ou um 10 na sua própria avaliação.

A maioria das pessoas centra-se nos problemas em vez de se centrar nas soluções. Os problemas suscitam interesse, cusquice, vitimização, pena. E parece que o português típico gosta destas coisas.

As soluções dão trabalho, mas a verdade é que dão muito menos trabalho que a obsessão pelos problemas. Consomem menos, causam menos rugas e sobra-nos tempo precioso para todas as coisas que gostamos de fazer, mas para as quais “nunca temos tempo”…
 

TNT

publicado por TNT às 18:32
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De AlfmaniaK a 7 de Janeiro de 2009 às 11:08
De repente, aquele conceito do "desenrasca" fez muito sentido ser português...
De executivo_chanfrado a 7 de Janeiro de 2009 às 23:08
É a típica resposta integrada no nacional porreirismo tuga. Repara que se todos dissermos que é complicado, ninguém pensa na solução, com alguma sorte o problema não se resolve e as consequências são … o fado…
A verdade é que temos um País medíocre que só no século passado viveu 48 anos enclausurados num regime que, ao invés de criar valor acrescentado, criou uma teia de “burrocracia” que só serviu para parar o cérebro ás pessoas (objectivo essencial de qualquer ditadura) e criar emprego fictício.
Atenta na nossa lei. Manda vir 20 distintíssimos advogados da nossa praça para analisar o mesmo tema e cada um tem uma interpretação diferente. Excelente forma de iniciar a complicação…
E claro que é muito mais fácil centrarmo-nos nos problemas, termos pena de nós (só a mim!!!!) do que tentar arranjar a solução e andar para a frente.
Olha, dos sítios mais fantásticos para retratar o que descreves acima é uma reuniãozinha de turma com os professores dos nossos filhos (daquelas do fim do trimestre). Para um gajo como eu, que trabalha desde sempre em multinacionais que não estão para aturar conversas, que ainda dou aulas à noite, ir aturar estes
desgraçadinhos…”midáintévontadxidichorá”
De TNT a 8 de Janeiro de 2009 às 00:11
Completamente... tens toda a razão!
De antiego a 13 de Janeiro de 2009 às 15:44
O que acontece é que a expressão "é complicado" caiu na moda até já causar aversão. Já falei nessa moda no meu blog. Usa-se "é complicado" para tudo e para nada, por isso chamei ao post "Pare de complicar".

Graças à imaginação e engenho dos portugueses, as coisas estão-se a simplificar cada vez mais. Para isto contribuiram muito as tecnologias.
De TNT a 14 de Janeiro de 2009 às 02:29
Pois... o que me parece é que os processos estão muitíssimo mais simples, mas a cabeça das pessoas teima em manter-se complicada.
Eu sou muito "solution oriented" e estas coisas causam-me muita irritação.
De antiego a 14 de Janeiro de 2009 às 11:32
"There's no problems, only solutions" - John Lennon

Comentar post

.outros blogs da menina

. Interno Feminino

. Experimentámos

.pesquisar

 

.posts recentes

. 25 de Abril de 2012

. Petição "Impedir a Taxaçã...

. A Arte da Guerra

. Atenção lagartagem!

. Olhá boliiiinha!

. A propósito de redes soci...

. Thursday bloody Thursday

. Ensitel assim a dar para ...

. O enrabanço da EDP

. As crises

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.arquivos

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Abril 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.visitas


.subscrever feeds