Sábado, 28 de Março de 2009

Os mal-entendidos

Tenho uma amiga que diz que os males dos mundo surgem, na sua maioria, por causa de mal-entendidos. Poderá ter razão, mas eu acrescentaria que é preciso vontade para dar o braço a torcer e admitir que poderemos ser a origem dos mal-entendidos.


Nas relações – sejam emocionais, sociais ou profissionais – é preciso estarmos sempre atentos, não só aos erros dos outros, mas também aos nossos. E embora tenhamos quase a certeza de que estamos certos, não devemos ter sempre certezas absolutas como aquele senhor que nunca errava e raramente tinha dúvidas.


Eu, não sendo a pessoa mais paciente deste mundo, faço-me rodear de pessoas sensatas que me abrem os olhos quando a teimosia e o orgulho me impelem a ver apenas numa direcção.


Pedir desculpas pode ser um acto de uma nobreza enorme. Mas não pode ser sistema. Que isto de andar sempre a fazer merda e depois pedir perdão, pode ser muito giro para as religiões, mas para o dia-a-dia, vão-se mas é catar!


As pessoas devem pensar primeiro e só depois falar. Devem pensar antes de fazer. Devem pensar. Que é uma das poucas capacidades que nos distinguem dos animais.


TNT
publicado por TNT às 22:45
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De J. Crimesalapis a 28 de Março de 2009 às 23:14
concordo.
De Cláudia Oliveira a 29 de Março de 2009 às 21:24
este texto nao foi para mim, mas acertou na muge. depois do dia de merda que tive hoje, devido a uma mentira. dps de pedidos de desculpas. pq ele nao pensou e eu fui magoada. ah pois é. ja agora que saibam pensar e tratar as outras pessoas como pessoas e nao como animais.
De Allie a 29 de Março de 2009 às 22:41
Eu peço desculpa algumas vezes. Peço mais agora do que alguma vez, pois antes guiava-me por um orgulho idiota e hoje tenho maior capacidade para ver quando faço asneira e magoo as pessoas. De qualquer das formas nem sempre entendo que deva pedir desculpa, mas antes explicar as minhas razões, pois por mais que pareça o contrário, não me guio por motivos egoístos embora por vezes pareça assim.
De cigana a 31 de Março de 2009 às 17:11
Tenho poucas certezas. Questiono-me constantememte. Sou demasiado auto-crítica. Peço desculpa, mesmo que saiba que é tarde demais e o mal está feito.
Quando perco a cabeça, o que acontece muitas vezes, digo o que não devia, mas arrependo-me logo.
Fora isso, a sangue frio nunca tenho intenção de magoar ninguém, embora por vezes o faça sem querer.

Comentar post

.outros blogs da menina

. Interno Feminino

. Experimentámos

.pesquisar

 

.posts recentes

. 25 de Abril de 2012

. Petição "Impedir a Taxaçã...

. A Arte da Guerra

. Atenção lagartagem!

. Olhá boliiiinha!

. A propósito de redes soci...

. Thursday bloody Thursday

. Ensitel assim a dar para ...

. O enrabanço da EDP

. As crises

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.arquivos

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Abril 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.visitas


.subscrever feeds