Domingo, 8 de Abril de 2007

É só uma questão de tempo...

(Exercício de Escrita)

Tudo cheio a abarrotar. Cheio de assalariados, pudera é fim do mês, também cá estou! Que chatice ter de fazer compras hoje, com as lojas todas tão cheias. Mas tem de ser... Vá lá, mentaliza-te mulher! Tem mesmo de ser, já falta tão pouco tempo.

Ora bem, o que é que ainda tenho para fazer...? Buscar as cortinas ao corte inglés, que eles já levaram o varão; a colcha para a cama; os candeeiros das mesas de cabeceira e o tapete. O João detesta tapetes, mas o que é que hei-de fazer? Não suporto meter os pés no chão, brrr que horror, que impressão que me faz. Bom, acho que consigo despachar-me em 45 minutos e ainda dá para comer qualquer coisa com a Cris. Vai ficar boquiaberta quando a convidar para madrinha, vai ser lindo, um pranto, é tão romântica... Ainda me vou rir!

Não acredito nisto! Então enganaram-se na cor dos abat-jours? Como é que é possível? E agora quanto tempo para corrigirem a situação? Uma semana e meia? Bom... seja! Sendo assim, ainda dá, o casamento é daqui a 15 dias... Mas não dá para haver mais enganos!

Por um lado, foi bom ter optado por um casamento meio surpresa. Poupam-se chatices e parvoeiras que não há paciência. Por outro, bem que me tinha dado um jeitão a ajuda das meninas nestas decisões das coisinhas e dos pormenores e sei lá mais o quê... Nunca tive jeito para estas coisas, ainda nem acredito que me meti nesta alhada do casamento. Mas olha... calha a todos, bem que elas me diziam. Ai o raio da paixão que me foi dar forte e feio. E é mesmo verdade... fulminante como um raio!

Vou pôr as coisas no carro para não andar carregada e esperar pela Cris, que para variar está atrasada. É sempre a mesma coisa. Bem, mas quando eu lhe contar do casamento, nem vai acreditar! Só podia convidá-la a ela para madrinha, sempre compreendeu esta minha paixão, quando nem mesmo eu compreendia! Isto da paixão é mesmo estranho, toma conta de nós... De mim, então...! Que fui sempre tão distante, nem sei muito bem lidar com isto ainda. Mas elas avisaram-me que um dia ainda me ia bater à séria, eu é que sempre achei que era conversa de novelas. E agora cá estou eu a tratar do casório!

- Cris, tás boa?!
- Susana! Bem... tás linda! Cheia de bom ar, radiante!
- Vamos pedir já, estou cheia de fome... e tenho tantas coisas para te contar. Até te vais passar! Bom querida, prepara-te para a notícia... queria fazer-te um convite: quero que sejas minha madrinha de casamento!!!
- ... Casamento?... Casamento?? Mas como? Casamento, como? Explica-te mulher!

- Pois é, vou casar-me com o João! Tenho andado numa roda viva, compras e mais compras, preparativos disto e daquilo... uma canseira, só te digo! E queria muito convidar-te para madrinha, porque sempre me compreendeste e apoiaste esta minha paixão louca. Quem mais poderia ser minha madrinha? Só tu, minha querida, só tu!

- Claro que te compreendi Susana, claro que te apoiei... disse-te para ires à luta, se era mesmo isso que querias! Mas Susana, tu bem que tentaste mas ele continuou na mesma. Continuou e continua com o Tó Zé. Que é o amor da vida dele! Bem sei que não podem casar, mas vivem juntos há mais de 5 anos e vão agora adoptar uma criança, Susana... Como é que tu podes estar a pensar em casamentos? A fazer compras...? Não te percebo, o que é que se passa?

- Oh, deixa-te disso Cris... Deu-te agora para o pessimismo? Ele há-de repensar, vais ver, é só uma questão de tempo. Ele não podia deixar o Tó Zé agora assim sozinho, agarrado com a questão da adopção, não te parece? Mas ele gosta é de mim! Eu sei que sim! É lógico que agora tem de gerir aquela situação lá em casa e eu só tenho é de perceber isso. Assim que o miúdo chegar, ele sai de casa e casamos, vais ver. Já só faltam 15 dias...

TNT
publicado por TNT às 00:42
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De antídoto a 8 de Abril de 2007 às 20:33
Humm... era muito mais credivel o Tó Zé mudar-se também lá para casa : ))
De lovely a 10 de Abril de 2007 às 14:33
É assim, já é tramada a concorrência que há aí com as outras females! E ainda me vens com gg (gajos gays)??? É o teu 2º ensaio que tem este ponto... não pode ser, não pode ser...
Só mais uma coisa, isto passava-se em que século? Ela ainda era daquelas que acredita que a homosseuxualidade é uma doença? Curável, ainda por cima?
De TNT a 10 de Abril de 2007 às 14:39
É a realidade, lovely!
Temos de nos ir habituando a mais esta vicissitude...
Tadinha... esta susana tava tontinha. Não é uma questão de época. É de prozac...

Comentar post

.outros blogs da menina

. Interno Feminino

. Experimentámos

.pesquisar

 

.posts recentes

. 25 de Abril de 2012

. Petição "Impedir a Taxaçã...

. A Arte da Guerra

. Atenção lagartagem!

. Olhá boliiiinha!

. A propósito de redes soci...

. Thursday bloody Thursday

. Ensitel assim a dar para ...

. O enrabanço da EDP

. As crises

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.arquivos

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Abril 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.visitas


.subscrever feeds