Sábado, 14 de Abril de 2007

Aaaaai a p*** da minha vida!

Ontem, em mais uma noitada, depois de um jantar com uma amiga de sempre, flirt q.b. no restaurante (quando nos juntamos não resistimos), ir ter com mais amigos ao La Moneda, fui finalmente ao meu bar de sempre.

Uma vez lá e depois de uma série de fait divers e de umas quantas sms revitalizadoras, reencontro um velho amigo do meu universo de jogos. Falamos de relações passadas e presentes. Ele diz que eu sou doida, rimo-nos durante um bocado e pergunta-me se já conheço a casa de um amigo comum, que é muito gira e tal. Digo-lhe que não, que não conheço e que dificilmente irei conhecer. Que a namorada dele me odeia, já se sabe como é...

Ele concorda, diz que a ex-mulher dele também me odiava. E acrescenta neste tom: tu és como nós, comportas-te como nós, mas és muito feminina. Elas não suportam isso. Passas tantas horas como nós a jogar, gostas de coisas que mais nenhuma mulher gosta e tens os mesmos problemas com os homens que nós temos com as mulheres: não tens pachorra para parvoíces, não lhes dás a atenção que eles querem ou precisam, sais com os teus amigos sem eles, fazes coisas estranhíssimas, deixas os gajos agarrados porque te apetece viajar sozinha, and so on...

Eu fiquei estarrecida. Lendo aqui preto no branco (estou a escrever no word) consigo ver que tudo isto é verdade... e muito mais. Mas ouvir estas coisas todas de uma vez da boca de um amigo homem, é um bocadinho constrangedor. Não me parece que as características apontadas sejam tipicamente masculinas. Tenho a certeza que outras mulheres têm este tipo de problemas e preferências, mas...

Querem lá ver que tenho aqui o cromossoma Y a espreitar? Ou serão eles que estão a ficar desmesuradamente mais femininos?

TNT
publicado por TNT às 14:13
link do post | comentar | favorito
|
26 comentários:
De Mary Ann a 14 de Abril de 2007 às 15:02
Eu não vejo nada de mal em seres como és, aliás...não temos que ser todos iguais e não temos que seguir as regras de mulheres e as regras de homens, isso são preconceitos criados..nem sei bem porquê!!

Eu sou como tu, sou imensamente feminina, mas a verdade é que me divirto mt mais com os meus amigos do que com amigas!

Os homens são descontraídos, brincalhões, desprocupados e nada como depois de um dia de trabalho..ser assim..despreocupada!!!

Também sou olhada de lado muitas vezes por outras raparigas por preferir ter grupo de amigos rapazes do que raparigas..mas o que é que querem? eles não se lamentam logo se uma coisa não corre bem, eles não criticam abusivamente como as mulheres, preferem jogar a ver novelas e sabem divertir-se!!


Se te aptece viajar sozinha porque raio é que tens que levar rapazes??? Toda a gente tem direito à sua liberdade e independencia...dái ter acontecido o 25 de Abril!!

Se elas não gostam de nós é porque tem inveja e dor de cotovelo! Nada como sermos nós próprios e não alguém para agradar os outros!
De TNT a 15 de Abril de 2007 às 19:26
Freedom! Um conceito ainda muito incompreendido pelos machos cá do burgo...
De AlfmaniaK a 14 de Abril de 2007 às 17:09
Há feitios e feitios. E com um feitio desses, até te podes dar por feliz... um bonita perspectiva de olhar isso é que podes contribuir para que homens com dúvidas se voltem para o "abichanismo" assumido. Tens um potêncial singular, podes competir contra outras miúdas, e contra outros gajos... que mais queres para além do mundo a teus pés?
De TNT a 14 de Abril de 2007 às 17:28
Bom, visto por esse prisma até parece que tenho a vida facilitada. A verdade é que é completamente o inverso.
A aceitação do meu feitio ou manias ou seja o que for, por parte dos homens da minha vida, é um processo muito complicado. Ou achas que é fácil eu tentar que aceitem que estou a jogar durante 16 ou 18 horas seguidas e que aquele é um tempo meu, em que não devem interferir? Ou que eu vá viajar sozinha? Ou que saia com os meus amigos e sem eles? O facto de eu defender com unhas e dentes as minhas convicções e gostos, não me traz propriamente grande felicidade. Porque os homens da minha vida, apesar de serem excepcionalmente inteligentes, admiráveis e únicos, nunca lidaram bem com estas coisas.
De AlfmaniaK a 14 de Abril de 2007 às 18:02
Haaaaaaaaaaaaa! A inteligência!
A peça que ninguém sabe muito bem o que é!
Começo a acreditar que o factor inteligência mexe com a nossa autenticidade. Uma pessoa deixa de ter uma real noção de si. É possível? ...talvez!
E ninguém disse que a emancipação feminina seria fácil.
De não posso dizer o nome a 14 de Abril de 2007 às 19:43
existe uma aproximação que não existia há 20, 30 anos atrás. já fui confrontado com atitudes de puro machismo por parte destas novas gerações. tive dois relacionamentos recentes de uma faixa entre os 23 aos 28 em que me senti um perfeito objecto e reparei que as amigas tinham o mesmo relacionamento com os companheiros. é difícil entender esta realidade pelos homens da minha faixa etária. vocês mulheres invadiram-nos todos os territórios desde as forças armadas, policias seguranças, estiva e até já vi duas miúdas lindas a trabalhar no túnel do marquês. é normal que estejamos confusos, apesar de não o admitirmos.
De TNT a 15 de Abril de 2007 às 19:32
Não tenhas dúvidas que a nova geração é muito mais conservadora... Mas incomparavelmente! Deve ser uma reacção à sex, drugs & rock n roll dos 70's ou à loucura das "private parties" dos 80's. Os que andam aí agora com conversas fascizóides cresceram a ouvir a geração de seattle, muito para baixo e sem graça nenhuma. Mas é claro que há excepções!
De V.A.D. a 15 de Abril de 2007 às 02:01
Sou da opinião que as amizades e as formas de se estar na vida não têm que depender do género. Embora por questões culturais sejam atribuídos papeis muito diferentes ao homem e à mulher, nada impede que se passem "fronteiras", a não ser a própria herança genética, responsável por algumas diferenças comportamentais.

Cumprimentos
De TNT a 15 de Abril de 2007 às 19:36
A questão é que tentar conciliar existências quando se tem este tipo de convicções (que a mim também me parece que nada têm que ver com o género), é quase impossível! Não é esperável de uma mulher, certos comportamentos. Isso é garantido!
De Bruno a 15 de Abril de 2007 às 02:27
está tudo louco...
Mulheres na coziiinha
Homens na sala, a ver TV e a beber cervaja PERFEITA PERFEITA!!
De TNT a 15 de Abril de 2007 às 19:42
Pelo menos sabes o que queres e não te armas em moderno!
Claro que, comigo não duravas nem 5 minutos sem a testa enfeitada. E era mesmo ali na cozinha enquanto vias tv e bebias cerveja abichanada com os teus amigos... Quem sabe até, com algum deles!
Mas isso sou eu que sou uma rapariga muito prática e rápida!
De Bruno a 16 de Abril de 2007 às 23:41
;)
De namec2@sapo.pt a 15 de Abril de 2007 às 19:12
devo dizer que sorri uns quantos minutos ao ler o teu texto. E perguntei para mim :" qual o mal em ser moderna, e pensar de uma maneira simples?"
e então...gostas de viver, gostas de apreciar os bons momentos que passas na tua companhia e das pessoas que te conhecem, o que eu acho normal, dentro das várias diferenças que existem nas pessoas. És a" amiga" deles, eeeee.... soooooo? Não quer dizer que serás a eterna concorrente das namoradas... continua mas é na tua filosofia de vida porque mesmo ficando estarrecida...a vida raramente é linear e ainda bem que existem diferenças...
Ehehheheh e olha que eu sou o oposto .
De TNT a 15 de Abril de 2007 às 19:44
Claro que vou continuar assim, aliás nem saberia viver de outra forma... Mas lá que é difícil é, e que me traz inimigos dos dois lados da barricada, também!
De AlfmaniaK a 15 de Abril de 2007 às 19:54
Oi! Oi!... Touché?
Sim, parece que sim. Touché!
De namec2@sapo.pt a 15 de Abril de 2007 às 19:56
:) óoo as certezas nunca são certezas, como as perfeições e imperfeições tb nunca são completas.
vê os inimigos(as)como desafios... ou então como um ligeiro teste à tua paciência.
já te linkei aos meus favoritos. gostei do teu blog
De barafundida a 16 de Abril de 2007 às 09:40
Eu não vejo nenhum problema em seres como o teu amigo te descreveu, acho até motivo de orgulho. Mas e da parte dos homens, consegues suportar essa atitude?! Ficares pendurada, por exemplo?!
O meu egoísmo, não me deixa apreciar que me tratem assim, mas é assim que acabo a tratá-los, não no início da relação, mas quando a dou por garantida.
Então penso, agora apetece-me... Claro que o gajo
fica à nora, e não aceita, normalmente é aí que começam os problemas...

De TNT a 16 de Abril de 2007 às 21:37
Eu respeito completamente os tempos e espaços das outas pessoas. Seja de quem for. E se nos apaixonamos por determinadas pessoas, que têm gostos e manias peculiares, temos de as deixar ser como são. Até porque de outra forma deixamos de as respeitar. Eu penso assim. O que me parece é que os homens partem sempre com a secreta esperança que eu vou mudar... E é aí que a coisa começa a correr mal!
De Cláudia Oliveira a 16 de Abril de 2007 às 11:52
Desde que mantenhas a parte do seres feminina, continua assim. Não é defeito, é sentido prático que poucas mulheres têm devido à dependencia dos homens, por acharem que não fazem nada sem eles.
Eles ficam "cagados" com uma mulher assim, dá respeito. Devida era existir muitas mulheres assim.
De TNT a 16 de Abril de 2007 às 21:38
Feminina, vaidosa até à imoralidade, sempre de saltos altos e afins!
De oamante a 16 de Abril de 2007 às 18:47
Percebeste agora o que eu quero dizer quando digo que nós, homens adoramos uma mulher que se mova como nós!
Preferimos alguém directo, que saiba até dar-nos uma tampa do que uma boneca de sala que tenha medo de expressar as suas ideias e que ache que o lugar das mulheres é na cozinha e a tratar dos miúdos.
Achamos mulheres como tu muito sexys e adoramos falar convosco de tudo, até de sexo, porque vemos que não têm medo de falar disso.
No fundo, respeitamo-vos muito mais, do que as outras que se fazem de santas e medimos até onde podemos ir, porque com vocês conseguimos obter pontos de referência para medir isso.
Continua, pois! Sê apenas tu própria!
De TNT a 16 de Abril de 2007 às 21:39
Adorar, adoram, acham fascinante até!
Já viver essa realidade é que é um caso sério!
De cigana a 16 de Abril de 2007 às 19:39
Tu própria reconheces que tens certas afinidades com a mentalidade masculina (e até já descobrimos outras!), só estranhaste ouvi-las da boca de um homem. A verdade é que és muito independente, mas não há ninguém melhor do que tu para os criticar como só uma Mulher sabe fazer.
Qual cromossoma Y! Os homens não se criticam uns aos outros, já reparaste? ...
De TNT a 16 de Abril de 2007 às 21:40
Sim, eu sei...
Mas ouvir de alguém ganha contornos diferentes...

Comentar post

.outros blogs da menina

. Interno Feminino

. Experimentámos

.pesquisar

 

.posts recentes

. 25 de Abril de 2012

. Petição "Impedir a Taxaçã...

. A Arte da Guerra

. Atenção lagartagem!

. Olhá boliiiinha!

. A propósito de redes soci...

. Thursday bloody Thursday

. Ensitel assim a dar para ...

. O enrabanço da EDP

. As crises

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.arquivos

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Abril 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.visitas


.subscrever feeds