Sábado, 28 de Março de 2009

Os mal-entendidos

Tenho uma amiga que diz que os males dos mundo surgem, na sua maioria, por causa de mal-entendidos. Poderá ter razão, mas eu acrescentaria que é preciso vontade para dar o braço a torcer e admitir que poderemos ser a origem dos mal-entendidos.


Nas relações – sejam emocionais, sociais ou profissionais – é preciso estarmos sempre atentos, não só aos erros dos outros, mas também aos nossos. E embora tenhamos quase a certeza de que estamos certos, não devemos ter sempre certezas absolutas como aquele senhor que nunca errava e raramente tinha dúvidas.


Eu, não sendo a pessoa mais paciente deste mundo, faço-me rodear de pessoas sensatas que me abrem os olhos quando a teimosia e o orgulho me impelem a ver apenas numa direcção.


Pedir desculpas pode ser um acto de uma nobreza enorme. Mas não pode ser sistema. Que isto de andar sempre a fazer merda e depois pedir perdão, pode ser muito giro para as religiões, mas para o dia-a-dia, vão-se mas é catar!


As pessoas devem pensar primeiro e só depois falar. Devem pensar antes de fazer. Devem pensar. Que é uma das poucas capacidades que nos distinguem dos animais.


TNT
publicado por TNT às 22:45
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sexta-feira, 20 de Fevereiro de 2009

Apanhada na curva

"Tu é que tens a mania que és cool… na verdade és hot as chilli!"

Ora aqui está uma frase que me disseram hoje e que dificilmente esquecerei. O tema era sentimentos, emoções e a sua exposição.
 

TNT

publicado por TNT às 17:39
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007

Mais vale prevenir...

Já por várias vezes – não muitas, mas mais do que gostaria – apanhei tipos que faziam parte das vidas de amigas minhas, em flagra. E mesmo sem os apanhar em flagra, apanhei-os em telefonemas, olhares cúmplices, armados ao pingarelho e outras actividades de foro “ilícito”... Falo de tipos que não correspondem minimamente aos requisitos sexuais exigidos pelas mulheres e que por isso, se calhar, andam atrás de pitinhas, assistentes e outras tontinhas que ficam encantadas com a falta de encanto.

Fui jantar com uma amiga que me diz que o namorado tinha ido jantar com uma amiga da faculdade, que ela estava cá e que ia ficar em casa dele no fim-de-semana e tal. Não liguei grande coisa à questão até a questão se ter tornado algo questionável. Foram ter connosco depois de jantar e quando eu vi a amiga em acção percebo que tem escrito na testa em néons encandeantes “Comam-me! E rapidinho que isto tá mesmo difícil!”

Com alguma habilidade e paninhos quentes, digo que ela me faz lembrar uma mulher específica... para ver se ela percebia. (Esta mulher que referi é daquelas que é sempre muito amiga dos gajos todos – comprometidos ou não - e anda sempre a papá-los, mas é uma gaja do caraças, amiga do seu amigo e acima de tudo amiga dela própria!). A minha amiga não ligou nenhuma ao meu aviso velado. Enquanto isso, a outra fazia crescer a peitaça, rindo-se sempre muito e muito divertida e descontraída e simpática e cheia de vontade de se ir deitar mais cedo!

Tive de me chegar à frente e dizer à minha amiga... “Ah e tal, se calhar era melhor ele ir dormir a tua casa neste fim-de-semana. A rapariga ficava mais à vontade lá em casa e já podia levar companhia, que bem parece precisar...!” Acho que foi neste momento que se fez luz e que viu que às vezes o perigo está mesmo à nossa frente e compete-nos dar uma ajudinha para evitar males maiores.

Não podemos sempre contar com a ajuda celeste! Ou contar com a seriedade e honestidade dos moçoilos! Aliás, sou capaz de acreditar mais em intervenções divinas do que nos ditos cujos, mas adiante...

O que pretendo dizer é que temos de nos dedicar à nossa relação, fazermos com que esta, por mais tempo que dure, seja repleta de emoção e aventura. Ah é verdade... e estarmos atentos, muito atentos, porque o perigo espreita em todas as escarpas. E sim, todos nós já fomos caçadores e presas. E não convém esquecer que quem está connosco pode voltar a sê-lo a qualquer momento.

TNT

publicado por TNT às 14:32
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
|
Quarta-feira, 30 de Maio de 2007

Just Married

Nas minhas viagens diárias para o Estoril no comboio da Linha, atento a um casal novinho de vinte e tal anos. Muito queridos um com o outro, uns olhares de cumplicidade, uma ternura invejável. Confesso que não costumo “comover-me” com estas coisas mas devo dizer que esbocei um sorriso ao verificar que eram casados.

Isto já me move. Ver um par de casados muito ternurentos e com ar de quem se está a ver pela primeira vez. Quase que me faz restaurar a fé na raça humana!

Curiosamente, na volta para Lisboa, torno a vê-los e tornaram a ficar perto de mim. Continuavam com aquele ar de paixão, muito unidos de mãos dadas... De mãos dadas...? De mãos dadas!! É quando verifico, que naquelas mãos dadas, as alianças eram completamente diferentes! Era tudo tanga! Eles afinal eram casados, mas não um o outro!

Fiquei bastante mais descansada... Afinal, eu tenho razão... A raça humana continua na mesma. Sem surpresas. E se durante umas horas andei anestesiada, o universo encarregou-se de me mostrar que o amor é muito mais bonito e cúmplice, se for com outsiders!

Ahah! Já achavam que eu me tinha passado e que agora de repente me tinha dado para o romantismo, confessem...?

TNT
publicado por TNT às 13:02
link do post | comentar | ver comentários (33) | favorito
|
Quinta-feira, 17 de Maio de 2007

Puzzles Sexuais

Supondo que as pessoas que me visitam aqui no blog azul, são maiores tanto de idade como de alma, esclarecidas, inteligentes, experientes e outros predicados elogiosos, vou ser completamente clara e tentar deixar-me de rodeios. Lets talk about sex, ok? Puro e duro!

 

Já referi em algumas das minhas reflexões que as primeiras vezes com determinada pessoa ficam sempre aquém do sonho. Ou melhor, das expectativas. Ou melhor, do desejo... Sei lá! Como somos minimamente experientes já sabemos que nas primeiras vezes não há nem pode haver o encaixe perfeito. Como costumo dizer, sobram braços e pernas por todo o lado, os timings andam normalmente desencontrados, etc... Creio que isto não é surpresa para ninguém e todos nós já passámos por isto. Daí, não criarmos grandes expectativas à volta da “primeira vez” com determinada pessoa. Sabemos que com o tempo, treino, prática e insistência, a coisa se vai compondo. Vamos percebendo os códigos e sinais, as fontes de desejo, os pontos fortes e fracos e por aí fora (ou dentro... sei lá!)

 

Acho que até agora todos nós estamos em sintonia e a identificarmo-nos com esta situação. A coisa começa assim... fraquinha... e depois vai num crescendo até ao alcance da “perfeição”... se possível, claro! É também claro que há pessoas com as quais nunca nos vamos conseguir encaixar, e quanto a isso... Next!

 

Mas agora vamos supor um cenário completamente alternativo. Na primeira vez há encaixe, na segunda o puzzle completa-se e à terceira basta um olhar para se saber exactamente que é ali mesmo e tal e coiso... E não estou a falar de desejo ou vontade. Que estes são próprios dos inícios. Estou a falar do acto propriamente dito. Ali mesmo... luzes, câmara, acção! Já estão a ver o filme? Óptimo!...

 

Se atendermos a que na hipótese mais corrente, a coisa vai evoluindo sempre para melhor, o que prever numa situação assim que já começa (quase) perfeita? Será que tem tendência para piorar? E não é um bocadinho assustador?

A inversão da ordem das coisas é sempre muito complicada... É que nos manuais de gestão sempre nos ensinam a fazer evoluir. Alcançar objectivos e metas. Como é que funciona se partirmos da finish line? Gráficos descendentes?

 

Gestor de projecto invertido, precisa-se. Exige-se experiência neste tipo de assunto para esclarecimento de uma vasta plateia de interessados.

TNT

publicado por TNT às 17:45
link do post | comentar | ver comentários (35) | favorito
|

.outros blogs da menina

. Interno Feminino

. Experimentámos

.pesquisar

 

.posts recentes

. Os mal-entendidos

. Apanhada na curva

. Mais vale prevenir...

. Just Married

. Puzzles Sexuais

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.arquivos

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Abril 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.visitas


.subscrever feeds